Skip to main content

O Mal Viagem Da Princesa Carolina

Avó respeitável, separada de fato de seu terceiro marido, o príncipe Ernesto de Hannover, Carolina de Mônaco teve uma juventude apaixonada e muito mal controlada por uma corte de guarda-costas pagos por seu pai, o Príncipe Rainier. O falecido Soberano monaco, não pôde impedir a aventura e do primeiro casamento de tua filha mais velha com um señorín tão peripuesto como indesejável para cada mãe que sonhe com o mais legal para sua filha: Philippe Junot. Em 1976, Carolina era uma figura emblemática do Paris by night, com uma escolta que tentava dissuadir os diversos moscones que tratavam de asaltarla nas pistas de dança das boates de nuit da data.

Não é um segredo que a princesa se “chutaba” com todo o tipo de ervas. Ela sabia como preservar a uns seguranças que a acompanhavam, quando se dirigia, em numerosos braços, até os WC dos mais seletos antros noturnos. Foi em um de isto antros, a 2 passos dos champs-Élysée-Matignon, onde Junot descobriu a jovem princesa, bêbada de emoções fortes. E Carolina, entre campeonato e taça de champanhe Roederer, deixava-se arrastar pelas loucuras musicais da data. Perante em torno de pais sérias e horrorizados, os Príncipes Rainier e Graça, Carolina citou que estava “apaixonada” e queria casar-se. É lenda que os pais tentaram evitar a catástrofe.

  • Bustamante mira de aire, Carlos. Livro de Ouro Nacional, números 1 e 2
  • Mensagens: 14.856
  • 2 Escavações arqueológicas
  • Mensagens: 1.300

Mas a guria se obstinó, com uma cegueira de criação perplexo. E o casamento realizou-se em 28 de junho de 1978, com a grandeza semelhante. O tipo de play-boy de pacotilla de Junot tinha de errado com o glamour de Mônaco. Aquela loucura de Carolina durou pouco.

Ela mesma contou com uma sinceridade desarmante: “Eu casei com meu primeiro marido, muito apaixonada. Mas um dia eu acordei no leito conjugal, vazio, falando-me: ‘Como você poderá fazer uma coisa desta maneira, uma loucura nesse tipo? Comecei a refletir em alterar de vida no decorrer da nossa lua-de-mel”. Ácida lua-de-mel de uma recém-casada que acorda depois de uma “viagem” com finas ervas, dizendo que há no leito de um marido que começa a se perceber como um estranho.

A ruptura oficial se realizou só um ano e meio mais tarde. Livre, de novo, Carolina teve uma apaixonada história de afeto com o tenista Guillermo Vilas, antes de dominar o extenso amor de tua existência, Stefano Casiraghi, falecido muito prematuramente, em um deprimido incidente esportivo. Seu terceiro casamento, com o príncipe Ernesto de Hannover, talvez foi um novo e doído erro. Não é tão catastrófico como a sua estranha aventura com o tal pessoa é um esboço. Mas essa é neste instante outra história inacabada.

L: Letónia, Lituânia, Liechtenstein e Luxemburgo. M: Macau, Martinica, Mahore, Itália, Malásia, Mônaco, Malta e Montserrat. N: Noruega, Nova Caledônia e Nova Zelândia. P: Polinésia Francesa, Países Baixos, Palau, Polónia, Panamá, Portugal, Paraguai, Porto Rico e Peru. R: Reino Unido, República Checa e Roménia.

S: Samoa Americana, Singapura, Suécia, San Marino, Santa Helena e Suíça. T: Trinidad e Tobago, Tokelau, Território Britânico do Oceano índico e Turcos e Caicos. Passaporte ou documento nacional de identidade em vigor. Carta da associação ou organização pública em que se convide a pessoa estrangeiro a participar de alguma atividade não remunerada em território mexicano, em que necessita mostrar-se o fundamento da viagem e a sua duração.